23 de setembro de 2016

Experiência gastronómica no StreetXo

No Bairro da Salamanca, em Madrid, o StreetXo é a aposta do chef David Muñoz numa cozinha de influência asiática a preços low cost.

StreetXo, gourmet experience
Na minha última visita a Madrid fui conhecer o espaço Gourmet Experience no último piso do El Corte Inglês do Bairro da Salamanca. Contempla várias áreas de restauração mas o StreetXo é o mais concorrido. Abre às 13h mas cheguei cedo, por volta do meio dia. A esplanada é realmente convidativa mas não me afasto muito porque a fila começa a formar-se sem que dê por ela.
Antes de abrirem portas (quase 30 minutos depois), um empregado anota individualmente os pedidos de quem prefere uma bebida enquanto aguarda. Como sou a primeira a entrar sugerem-me ficar ao balcão.
16 de setembro de 2016

Iluminar a alma no Luz Houses

Em Fátima, o Luz Houses é um boutique hotel que recria as aldeias locais de outros tempos em perfeita comunhão com a natureza.
 
Luz Houses, Luz Charming Houses
Este ano o regresso de uns dias de férias no norte tiveram uma paragem para conhecer o Luz Houses, em Moimento, Fátima. Pedro Silva e Ana Alves pegaram nas suas memórias de infância e criaram um espaço que nada tem a ver com a oferta de alojamento na região. Misticismo não falta ao lugar, que pertenceu ao bisavô de Pedro, padrinho da Irma Lúcia. Foi aqui que a última pastorinha terá visto o “vulto da estrumeira”.
8 de setembro de 2016

Museu Nacional Ferroviário

No Entroncamento, o Museu Nacional Ferroviário leva-nos numa viagem pela história dos comboios em Portugal.

Museu Nacional Ferroviário Entroncamento
A primeira vez que andei de comboio foi aos quatro anos. Tinha ido visitar os meus avós mas na despedida o carro decidiu não pegar. O dia já começava a escurecer e não houve outro remédio senão passar a noite e regressar no dia seguinte de comboio. Eu vinha encantada à janela, muito curiosa com o suceder de paisagens, desde as cegonhas nos arrozais ao cheiro dos pinheiros e eucaliptos. No entanto, não é um meio de transporte que use com regularidade em Portugal, ao contrário do que acontece quando viajo para fora, onde está entre as minhas preferências.
31 de agosto de 2016

Porto Palácio Congress Hotel & Spa

Na Avenida da Boavista, o Porto Palácio Congress Hotel & Spa é uma referência na Invicta, ideal para quem visita a cidade em trabalho ou lazer.

Porto Palácio Congress Hotel & Spa
Em Janeiro estive uns dias no Porto e gostei tanto que disse para comigo: “Hei-de regressar ainda este ano, pelo menos uma vez”. Após várias experiências hoteleiras na cidade e em Vila Nova de Gaia, desta vez quis perceber como é ficar numa das principais avenidas do Porto: a Boavista.
O Porto Palácio Congress Hotel & Spa é uma referência. Após uma manhã a conhecer novos espaços no Porto, chego para check-in. É possível parar junto à porta, o que é uma enorme ajuda com a bagagem. A entrada fica entre um espaço comercial e de restauração mas rodando a porta entro num ambiente muito calmo, com uma decoração serena. Há lustres que pendem do teto e pequenas vitrines com objetos selecionados.
18 de agosto de 2016

Berlenga: a ilha das gaivotas

Em Peniche, o arquipélago das Berlengas é uma reserva natural que se tenta manter o mais intocável possível. Aqui quase se sente a natureza em estado puro.

Arquipélago das Berlengas, reserva natural das Berlengas
Tantos foram os relatos que ouvi acerca da beleza das Berlengas que este ano surgiu finalmente a oportunidade de as conhecer. Por razões de segurança e navegabilidade, só estão abertas de 22 de Maio a 15 de Setembro. Uma das coisas que também me disseram é que a viagem por vezes não é fácil e que há momentos em que o barco quase que fica direito. “Que exagero”, pensei, mas pelo sim pelo não levei na mochila uns comprimidos para o enjoo. Apanhei o barco no porto de Peniche e ainda a pensar na agitação marítima optei  pelo “Cabo Avelar Pessoa” por ser um barco grande e conformável. Compra-se logo o bilhete de ida e volta, a horas específicas, para que o lugar esteja assegurado. Atravessar as cerca de 7 milhas demora 50 minutos. Dizem que se tivermos sorte pode-se ver golfinhos mas apenas avistei algumas gaivotas e corvos marinhos de crista. Infelizmente, não havia grande sol mas estava satisfeito pela ondulação calma. O saco que me deram à entrada não foi necessário e os comprimidos continuaram arrumados.
27 de julho de 2016

Burgos: entre o passado e o futuro

Localizada na região de Castilla y Léon, em Burgos sente-se o tempo. Conserva ainda algum do património medieval mas o Museo de la Evolución Humana faz a ponte entre o passado e o futuro.

Arco de Santa Maria Burgos Espanha
Não fosse uma road trip por França e ainda não teria conhecido Burgos. São os chamados acasos felizes, a mostrar que saindo das rotas mais óbvias a recompensa pode ser enorme.
Uma cidade ganha um charme extra sempre que é atravessada por um rio. Da janela do meu quarto, face a uma gárgula petrificada pela vista, vejo o Arlanzón que corre sereno. É para lá que me dirijo, atravessando a ponte que dá acesso direto ao Arco de Santa Maria. Faz-me lembrar a de Amarante, com a diferença de que esta é apenas pedonal. Vê-se que o arco foi restaurado. São inúmeras as fotos aqui tiradas em jeito de cartão postal.
14 de julho de 2016

Saint-Émilion

Classificada como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, a vila medieval de Saint-Émilion conjuga história, património arquitetónico, gastronomia e vinhos de elevada qualidade.

Saint-Émilion, roteiro Saint-Émilion
Saint-Émilion é dos meus lugares favoritos em França. Dois dias bastam para conhecer a sua história mas são insuficientes para sentir o charme que aquelas pedras respiram. Percorro várias vezes as mesmas ruas, observo as mesmas casas, sinto a intensidade do sol em vários momentos do dia mas nunca me canso. Sempre a pé, com calçado confortável, porque além de muito acidentadas, as ruas são empedradas. A mais emblemática é a Tertre de la Tente, extremamente acentuada e difícil tanto a subir como a descer. Os varões ao centro auxiliam a evitar percalços. Aqui existem alguns dos principais restaurantes mas o local de paragem obrigatória é na fábrica de macarons Matthieu Moulièrac. Tento entrar mas a fila é impossível e acabo por desistir. Posso adiantar que nada têm a ver com os tradicionais macarons. São bolos simples, vendidos sobre folhas brancas. A receita remonta a 1620 e deve-se às irmãs Ursulinas quando se estabeleceram num convento local.
6 de julho de 2016

Pelos vinhedos de Saint-Émilion

Recordar a viagem a Saint-Émilion é das minhas memórias recentes mais felizes. Apesar da beleza da cidade medieval que parece brilhar com a incidência do sol, são as vinhas a perder de vista que caracterizam a paisagem. É daqui que saem alguns dos vinhos mais famosos do mundo.

Saint Émilion, vinhas Saint Émilion, paisagem Saint Émilion, chateaux Saint Émilion
Atravessando a linha de comboio, encontro o primeiro château. Ao contrário do que se possa pensar, château não significa grande palácio, ainda que também existam. É uma casa cujas dimensões, beleza e imponência variam, mas com aquele toque de charme que os franceses aplicam a tudo.