4 de junho de 2018

Ribafreixo Wines

Na  Região Demarcada da Vidigueira, a Ribafreixo Wines é das adegas mais bonitas do Alentejo. Daqui saem grandes vinhos, assente numa produção integrada e vegan-friendly.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

“Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.” Foi Fernando Pessoa quem o escreveu mas aplica-se a tantos projetos empreendedores. A Ribafreixo Wines é um deles. Nasceu em 2007 quando Mário Pinheiro e Nuno Bicó começaram a adquirir terrenos para a plantação de vinhas. Objetivo: fazer grandes vinhos do Alentejo. A primeira produção foi em 2012, com prevalência para os vinhos brancos. Atualmente o portefólio da Ribafreixo Wines já conta com vinhos tintos, um licoroso e para o final do ano esperam-se mais novidades.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

De linhas simples e bem integrada na paisagem, avisto a adega do IP2, um ponto a favor para atrair passantes. No entanto, a melhor forma é agendar uma visita guiada atempadamente e algumas experiências disponíveis.
Passando por um suceder de vinhas, chego à Ribafreixo Wines ao final da manhã. Tive sorte com o dia, já que as previsões eram de chuva mas no céu há apenas umas nuvens que até o embelezam. Avanço até à varanda, dos lugares mais agradáveis, especialmente num dia como este. Do lado esquerdo ainda se pode ver o moinho que dá nome à propriedade (Herdade do Moinho Branco), ainda que já não se encontre em funcionamento. Uma imensidão de vinhas que mais parecem um jardim, os pássaros que chamam pela Primavera, um carro ou outro que se avista ao fundo mas em nada altera a serenidade da paisagem. O tom salmão do Pato Frio Cashmere funde-se com a paisagem.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Já ouvi dizer a vários produtores que o vinho se faz na vinha. O recurso a castas autóctones da região mas não só (Antão Vaz, Arinto, Síria, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Chenin Blanc), possibilita a que Mário Pinheiro e Nuno Bicó, juntamente com a mestria de Paulo Laureano como enólogo consultor produzam grandes vinhos. Dos 114 hectares de terreno, 92 são vinhas. Aqui aposta-se numa produção integrada, com enrelvamento entre as vinhas, rega gota a gota e uso de produtos de origem mineral. Todos os vinhos são vegan-friendly. Os trabalhos na vinha são maioritariamente manuais, incluindo a poda e vindima.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Em frente à vinha ficam os grandes portões que dão acesso à adega. É para lá que sigo com um prévio desvio do olhar até à Vidigueira. Quando as uvas vão para uma câmara frigorífica durante 12 horas. Posteriormente são selecionadas, desengaçadas e colocadas numa cuba para serem prensadas. Seguem para as cubas de fermentação refrigeradas. Este processo aplica-se aos vinhos brancos, rosés e tinto Barrancôa. Nesta nova adega com 4000 m² tudo foi pensado ao pormenor e as uvas e vinho circulam por gravidade. Os Gáudios já têm passagem pelas cubas tronco-cónicas ou de madeira e estagiam em barricas de carvalho francês novas. O enchimento, rotulagem e embalamento também são feitos na Ribafreixo Wines.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Umas das várias experiências disponíveis é uma prova de vinhos com 3 variedades de queijo. Iniciou-se com um Pato Frio Seleção feito a partir das castas Antão Vaz, Arinto e Síria que acompanhou um queijo fresco de cabra de  sabor muito equilibrado e suave.
Seguiu-se um queijo de ovelha de Serpa que acompanhou um extraordinário Pato Frio Grande Escolha, um vinho 100% Antão Vaz com fermentação e estágio parcial em barricas de carvalho francês, cujas uvas são provenientes de vinhas velhas com cerca de 40 anos. É sem dúvida um grande vinho.
A maior surpresa ficou para o final: um Gáudio licoroso, também 100% Antão Vaz que acompanhou um queijo curado de ovelha de sabor muito vincado. Este vinho fortificado revelou-se totalmente inesperado. De aroma intenso a mel, é diferente de tudo o que provei e qualquer analogia com um Porto ou moscatel fica muito aquém da realidade.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Comer no Alentejo é sempre uma enorme felicidade porque este povo teve o mérito de saber fazer com pouco pratos incríveis. Um desses exemplos é a sopa de cação servido no Restaurante da Adega e preparada pela chef Catarina Parreira.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Neste espaço tão agradável, com uma vista panorâmica para as vinhas, serve-se sobretudo gastronomia alentejana. Esta genuidade local manteve-se também na sobremesa, com um pijama (do qual destaco o queijo conventual e o pão de rala) com o Gáudio licoroso a brilhar uma vez mais.

Ribafreixo Wines, Herdade do Moinho Branco, adegas Vidigueira, Vinhos do Alentejo

Adega Moinho Branco
7960-212 Vidigueira
ribafreixo.com

0 comentários:

Enviar um comentário