3 de janeiro de 2018

A minha Viseu

Chamam-lhe cidade-jardim mas Viseu é conhecida sobretudo pelas inúmeras rotundas. Considerada por diversas vezes como “melhor cidade para viver em Portugal”, combina história com modernidade, cozinha regional com novos tendências, espaços verdes com arte de rua.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Fazia tempo que algumas das minhas memórias felizes me perseguiam. Sentia que tenho visitado tantos lugares e descuidado a cidade onde cresci. Era a Viseu que ia às compras, onde ao fim de semana passeava, onde ia tratar dos assuntos mais importantes e onde comecei a sair à noite, primeiro na The Day After e mais tarde na Hangar. Havia também os verões na Feira de S. Mateus, quando os automóveis ainda podiam entrar e se estacionava junto ao rio. Todos aqueles carrocéis, as luzes, o grande palco onde tentava espreitar quem atuava, o cheiro das farturas. Do que gostava mesmo era de entrar nos pavilhões, com os expositores mais bonitos e menos confusão.
Passei o Natal na Beira e estive dois dias em Viseu. Nos últimos anos tenho apenas feito visitas fugazes, quase sempre pelas rotundas que permitem circular ao redor, entrando pouco no centro. Senti que era uma cidade muito diferente da que conheci.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Quando chegava à cidade pedia ao meu pai se podíamos passar no centro. Eu não sabia bem o nome mas o que queria era ver o repuxo. Passar ao lado da Alves Martins já era bom sinal, depois via as grandes árvores do Parque Aquilino Ribeiro e começava a descer. Nem sempre estava ligado (hoje nem água tem) mas quando isso acontecia era uma festa. Depois passava junto do edifício da Banco de Portugal e quase sempre parava no semáforo, o que me permitia avistar a Rua Formosa. Via os bonitos painéis de azulejos e seguia até ao parque de estacionamento da Segurança Social. A partir daqui, percorria-se Viseu a pé.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Eu que sempre gostei de ir às compras, delirava quando nos encaminhávamos para a Rua Direita. Percorro-a agora com um misto de nostalgia e tristeza. Por um lado, gosto de recordar as lojas onde tantas vezes entrei: a sapataria Custódio Domingos, a Ribeiro e Campos, a Boutique Cavou, a sapataria Katy ou a Ourivesaria Oliveira; por outro entristece-me ver a ausência de pessoas, numa das ruas onde cheguei a pedir licença para passar. Na esquina da Rua Direita com a Rua Escura ainda se continuam a colocar edredons, lençóis e atoalhados no chão. E depois há a montra da Drogaria Cedofeita, com “remédio para o vinho”, objetos em plástico e tantas coisas que desconheço o uso mas gosto de ver.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Mas Viseu modernizou-se. Muitas da lojas antigas já não existem, dando lugar a novos espaços para atrair uma população mais jovem, que procura produtos de qualidade. É o caso da Sidarta, da Cem Reis, da Só Sabão ou da Anda Ver Viseu. Estão localizadas sobretudo no centro histórico, na rota dos turistas mas também de locais que continuam a preferir fazer compras no comércio tradicional do que nos grandes centros.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Viseu4
É na Praça D. Duarte que se sente a Viseu mais genuína, das casas antigas, das janelas manuelinas, das ruelas estreitas com estendais, dos edifícios históricos, de um dos melhores museus de Portugal.

Viseu2
o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Uma surpresa nesta minha última visita foi descobrir os museus municipais. Na Casa do Miradouro encontra-se o espólio arqueológico de José Coelho. Não é uma grande coleção nem tem peças muito impactantes mas o espaço tem um enorme bom gosto, bem documentado e organizado.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Esta foi também a minha oportunidade para finalmente conhecer a arte de rua de Viseu. Há alguns trabalhos mais afastados, junto à Universidade Católica e à estação de camionagem mas muitos estão no centro histórico. Na Rua Augusto Hilário, o rosto que Draw pintou é dos mais conhecidos. Um pouco mais acima,  no Largo de São Teotónio, junto d’A Latoaria, encontra-se a obra de Marco Mendes. Na Porta de Soar pode-se ver a criação de Maria, a Miserável, que infelizmente já perdeu alguma cor. Gonçalo Mar pintou uma das cúpulas do Mercado Municipal, dando-lhe outra graça. Já a descer da Sé, encontro o mural "In Vino Veritas" da autoria do "Colectivo CONTRA". O meu favorito fica uns metros mais abaixo. “Não te esqueças de ser feliz” é a mensagem que Mário Belém deixou em Viseu.
Após percorrer tantas ruas, era tempo de recuperar energias. Os viriatos do Café das Beiras foram considerados os melhores no concurso de 2016. Eu, que já provei vários, acho-os muito interessantes, em especial pelo seu creme, que lhe dá um carácter menos seco.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
E por falar em gastronomia, em Viseu sempre se comeu muito bem. Mas também aqui há novidades. Se antes se ia ao Cortiço, Muralha da Sé ou Quinta da Margarenha, hoje existem novos espaços com uma oferta alternativa. O Dux Palace, Maria Xica, Inprovviso, Porta da Sé - Hamburgueres Artesanais ou Bistro Saudável QB apresentam petiscos, pizzas, hambúrgueres ou comida saudável.
E não se pode falar de Viseu sem falar de vinho. No Solar do Vinho do Dão, junto ao parque do Fontelo, situa-se a sede da Rota dos Vinhos do Dão. Com o objetivo de promover este região demarcada, existem várias atividades, que vão desde visitas guiadas, exposições, prova e venda de vinho. Olhando para o edifício nunca diria a imensa história que tem.

o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
o que visitar em Viseu, roteiro Viseu, principais atrações de Viseu, centro histórico de Viseu
Construído no século XIV para casa de repouso (leia-se de férias) para bispos, manteve esta função até ao século XIX. Depois passou a casa oficial dos bispos de Viseu, mais tarde prisão militar/política onde Aquilino Ribeiro esteve preso e espaço de acolhimento de refugiados. Um dos ex-libris do solar é a Capela de Santa Marta reconstruída no século XVI. A obra deve-se ao arquiteto de D. Miguel da Silva, bispo que representou Portugal no Vaticano durante alguns anos e que D. João V mandou para Viseu. Esta pequena capela, feita à semelhança de uma basílica italiana, é única em Portugal. Além da cúpula, as linhas arquitetónicas são delimitadas pelo granito (em Itália pelo mármore) e as paredes, em vez de frescos, tinham quadros de Grão Vasco (um deles encontra-se em exposição no Museu Grão Vasco). D. Miguel da Silva foi também responsável pelo jardim quinhentista no exterior, o primeiro jardim desenhado em Portugal.

0 comentários:

Enviar um comentário