5 de setembro de 2017

Night of the Arts 2017–Festival de Helsínquia

Todos os anos, em Agosto, a Praça do Senado acolhe mais uma “Night of the Arts”, integrada no Helsinki Festival, o maior festival de artes da Finlândia.

Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Já me tinha apercebido dos preparativos há uns dias. Aos poucos, a pacata Praça do Senado começou a ser coberta por um relvado artificial. A ideia era recrear um jardim secreto, onde se pudessem fazer piqueniques como antigamente, num ambiente dedicado à cultura, com várias performances e espetáculos gratuitos.  Encontro a escadaria da catedral, que por norma está vazia, repleta de espectadores, como se de uma bancada se tratasse.

Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Quando chego no final da tarde, deparo-me com um grupo de seis homens e mulheres estátua que se dirigem em fila para a praça,  posicionam-se em pontos estratégicos.  Mantêm-se imóveis perante as pessoas que se lhes dirigem ou fotografam, apenas esboçando um sorriso ou uma vénia quando uma criança se aproxima, Estas afastam-se assim que percebem que a estátua se move, por medo ou timidez, voltando a aproximar-se.

Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Existem bastantes atividades dedicadas às crianças, como pinturas e jogos mas o que mais me surpreendeu foi uma senhora já com alguma idade e de ar enternecedor a contar histórias. Apesar do movimento e ruído, nada lhes fazia desviar a atenção.
O palco junto à estátua do Alexandre II não está muito tempo vazio. Vão-se intercalando recitais de poesia, grupos de música e dança.

Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Night of the Arts 2017, Helsinki Festival 2017, Festival de Helsínquia
Subo mais uma vez a escadaria até á catedral de Helsínquia, onde posso observar a praça cheia mas numa paz e tranquilidade muito própria da Finlândia.
Apesar do céu ter algumas nuvens, o sol esteve sempre presente, como que a dizer um até para o ano nesta despedida do verão e dos longos dias de luz.
No dia seguinte as temperaturas desceram, o sol foi embora e a chuva tomou conta do dia.

0 comentários:

Enviar um comentário