23 de maio de 2017

Tiago Cabaço Wines

É impossível passar em Estremoz e não reparar na adega do Tiago Cabaço Wines, um edifício contemporâneo mas discreto, inserido nos vinhedos. Provei os seus vinhos no último Vinho e Sabores e ficou prometida uma visita à adega numa próxima ida a Estremoz. Assim o fiz.
Foto: Jerónimo Heitor
O vinho faz parte da família Cabaço há várias gerações. Cá em casa já passaram algumas garrafas de Monte dos Cabaços branco, produzidos pelos pais do Tiago. Crescer na Herdade do Trocaleite, lidar diretamente com os trabalhadores, ouvir do avô e do pai os conhecimentos inerentes ao vinho criou-lhe o gosto de avançar com um projeto autónomo.
A ideia toma forma em 2004 onde pôde expressar a sua personalidade, gosto e espírito jovem. O primeiro vinho a “nascer” foi o .com. Na altura quebrou a tradição local de dar nomes como quinta, herdade ou monte, o que trouxe uma abordagem irreverente, numa dicotomia que tanto abarca as novas tendências digitais como vinhos pensados para serem gastronómicos. Seguiu-se o .beb e o blog, associado à ideia de partilha. O nome de todos os vinhos têm um significado especial, como é o caso do HT, em homenagem à herdade dos pais onde cresceu. É aqui que estão grande parte das vinhas, 83 hectares no total, onde predominam as castas Arinto, Roupeiro e Antão Vaz, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Aragonês, Syrah e Petit Verdot.

Tiago Cabaço Wines, vinhos Tiago Cabaço, adegas Estremoz, vinhos Alentejo

A atual adega foi inaugurada em 2012, onde passaram a estar centralizados todos os serviços: receção das uvas, fermentação, estágio, engarrafamento, armazém e laboratório.
Apesar de ser uma adega muito contemporânea, mantém-se ainda tradições mais antigas: vindima manual, pisa a pé (ainda que em lagares refrigerados) e envelhecimento sem pressas, já que é necessário tempo para se chegar a bom porto. A prova de como este é um projeto vencedor é que a sala das barricas nunca esteve tão cheia, atualmente com cerca de 200 unidades.

Tiago Cabaço Wines, vinhos Tiago Cabaço, adegas Estremoz, vinhos Alentejo
O Tiago defende que o vinho faz-se na vinha e que se a uva é boa, o vinho também o será. Susana Esteban é a enóloga consultora mas  como noutras adegas, aqui também os vinhos são feitos ao gosto de quem dá tudo por este projeto: Tiago Cabaço. Atualmente a produção já ronda as 600 000 garrafas ao ano, que já chegam além fronteiras.
Depois de conhecer todo este espírito empreendedor, era hora de regressar à sala de provas. Eu até já conhecia alguns dos vinhos mas uma coisa é provar numa feira, outra numa sala em silêncio, confortavelmente sentada e com uma vista soberba para as vinhas, casario e torre de Estremoz. Inicio por um Tiago Cabaço Vinhas Velhas tinto 2014 (11,99€), aroma moderado, com alguma acidez e a revelar-se bastante gastronómico.

Tiago Cabaço Wines, vinhos Tiago Cabaço, adegas Estremoz, vinhos Alentejo
Segue-se o Blog ‘13 (25€) feito a partir das castas Alicante Bouschet e Touriga Nacional que necessitava de um pouco mais de tempo a respirar para ser melhor degustado.

Tiago Cabaço Wines, vinhos Tiago Cabaço, adegas Estremoz, vinhos Alentejo
Termino com o Blog ‘12 (25€), um bivarietal a partir das castas Alicante Bouschet e Syrah, mais ácido e robusto.

Tiago Cabaço Wines, vinhos Tiago Cabaço, adegas Estremoz, vinhos Alentejo
Os vinhos do Tiago Cabaço são um misto de tradição e inovação, onde as memórias e os conhecimentos adquiridos convivem com uma visão de contemporaneidade, irreverência e futuro.

0 comentários:

Enviar um comentário