5 de novembro de 2014

Palácios Reais de Espanha


Visitei recentemente a exposição no Museu Calouste Gulbenkian - Tesouros dos Palácios Reais de Espanha -  e recordei que o meu gosto por lugares com histórias para contar já me levou a conhecer todos os sítios reais nos arredores de Madrid. Não distam muitos quilómetros entre si e embora uns sejam mais opulentos que outros, cada tem um toque único que o distingue dos restantes, seja na localização, numa sala especial, nos jardins ou na história de um habitante singular. Uma regra têm em comum: as fotografias no interior estão interditas e em alguns as visitas são guiadas.

Palácio Real de Madrid



Apesar dos reis de Espanha residirem no Palácio da Zarzuela, o Palácio Real de Madrid mantém-se a residência oficial e sempre que não há cerimónias de Estado, é possível visitá-lo. De frente para a Catedral de Santa Maria a Real de Almudena fica o grande pátio. Enquanto aguardava pela hora da visita entrei na Real Armaria que alberga uma das melhores coleções europeias e que me impressionou, em especial pelas armaduras dos cavalos.


Após percorrer as várias salas em que o luxo é a palavra de ordem, aconselho um passeio pelos Jardins de Sabatini onde se pode tirar a conhecida fotografia postal do palácio.


Palácio Real de El Pardo



A cerca de 15 quilómetros de Madrid, o Palácio Real de El Pardo é hoje usado para cerimónias oficiais. Logo ao início alertam-me que os pátios foram cobertos para que possam ser utilizados durante todo o ano. Apesar da sua origem remontar ao século XV, algumas salas foram adaptadas e funcionam como residência de chefes de estado quando estão de visita a Espanha. O guia mostrou-me as molduras com as fotos de Mário Soares e Cavaco Silva que testemunham a passagem portuguesa em diversas ocasiões.
Este palácio também foi residência de Francisco Franco entre 1940 e 1975. Esta ala mantém-se fiel à época e encontra-se exposto um sistema de som e imagem num só aparelho, inovador para a altura. No entanto, o que considerei único neste palácio foi conjunto de tapetes que forram as paredes de algumas salas, provenientes da Real Fábrica de Madrid e elaborados a partir de obras de Goya,  Francisco Bayeu e Castillo.


A poucos metros de distância fica a Casita do Príncipe. O ar singelo dos jardins e as reduzidas dimensões do exterior enganam a surpresa que tive ao entrar.


Palácio Real de Aranjuez



De viagem entre Madrid e Toledo,  o Palácio Real de Aranjuez foi a paragem ideal. A sua grandiosidade é tal que juntamente com as casas de apoio e jardins domina por completo a paisagem.  Por isso, este é um dos palácio onde o tempo é um elemento chave. Se chegar pela manhã, o meu conselho é que deixe os jardins para depois mas se optar pela entrada gratuita a partir das 17h, deve iniciar o mais cedo possível a visita pelos espaços verdes. Entre o parterre de buxo, as fontes, repuxos e estatuária, o embarcadouro junto ao Tejo no jardim do príncipe ou o Museu das Faluas senti que apenas consegui ver uma pequena parte dada a imensidão dos jardins.




Este é, na minha opinião, o palácio que melhor conseguiu um equilíbrio entre o interior e exterior. Há quatro espaços que o colocam num patamar acima de todos os outros: o gabinete árabe, inspirado na sala das Dos Hermanas do Conjunto Monumental de Alhambra; o tocador da rainha, com as pinturas mitológicas; o dormitório da rainha com um faustoso mobiliário e o gabinete de porcelana decorado com figuras orientais.


Palácio Real de La Granja de San Ildefonso



A 12 km’s de Segóvia, o Palácio Real de La Granja de San Ildefonso é uma pérola da arquitetura barroca espanhola. É o resultado do sonho do rei Filipe V na procura de um refúgio à vida na corte e obrigações reais. Tal como o rei, também eu fiquei rendida à beleza da natureza envolvente e das montanhas de Guadarrama. A opulência da decoração está patente nos tectos com cenas mitológicas, no mobiliário em talha dourada, nos quadros de pintores famosos, na coleção de relógios ou nos candelabros da Real Fábrica de Cristais de La Granja.
Achei os jardins únicos e neles descobri um sem número de fontes ricamente decoradas com estátuas pintadas de modo a simular o bronze que refletem na água a sua imagem, criando um jogo de espelhos.


Palácio Real de Riofrio


Palácio Real de Riofrio; Palácios Reais de Espanha

Considerado o mais italiano de todos os palácios reais espanhóis, o Palácio Real de Riofrío foi uma descoberta não planeada. Começou por ser um pavilhão de apoio aos 600 hectares de reserva onde o rei Filipe V caçava mas com a sua morte, Isabel de Farnesio transformou-o num sitio real. Até 1960, o palácio esteve abandonado. Decidiu-se então dedicar uma parte à instalação de um Museu de Caça, tornando-o diferente de todos os outros. Hoje é um espaço didático, com recreações dos habitats naturais de muitas raças de animais que habitam o país: veados, cabras montês, javalis, açores, bufos reais, lobos ibéricos e linces.


10 comentários:

  1. Visitei quase todos, falta-me o de Riofrio! O meu preferido é o da Granja de San Ildefonso vale mesmo a pena.

    ResponderEliminar
  2. Nossa... Que fotos lindas! E esses lugares? Históricos! Sou apaixonada em lugares assim. Amei o post! Parabéns ;)

    ResponderEliminar
  3. Que fotos ótimas, e que dicas incríveis! Me apaixonei por Madri na primeira visita. Espero voltar com calma pra aproveitar melhor a cidade! Adorei o post.

    ResponderEliminar
  4. Já estive em Madrid este ano e vistitei muitos dos locais que referiste! Boas dicas! Para mim só falta aí uma coisa, mas que daria todo um outro post - Toledo!! Bom artigo!!!

    ResponderEliminar
  5. Cada lugar incrível! Realmente são muito bonitos! Morri de vontade de conhecer cada um deles! :)

    ResponderEliminar
  6. Que lindos esses palácios! Fui em Segóvia, mas faz tempo! Em Madri também. Muito bom seu post

    ResponderEliminar
  7. O ano passado, durante uns dias que estivem em Madrid, fui até Aranjuez. Infelizmente naquele dia o palácio estava fechado, mas valeu a ida pelos belos jardins que tem nas margens do Tejo.

    ResponderEliminar
  8. Que lugares incríveis. Quero muito retornar a Madrid e ficar mais dias, na hora do planejamento pensei somente nas atrações da cidade, mas taí esse post para mostrar que existem também muitas belezas nas redondezas da cidade.

    ResponderEliminar
  9. Amo visitar palácios! Já sei que vou me divertir em Madrid com tanto lugar lindo para visitar e fotografar. Adorei as dicas.

    ResponderEliminar
  10. Madrid é uma cidade fantástica , mas que só conheço mesmo de passagem, não tive tempo ainda de explorar os palácios reais, simbolo do poderio da realeza espanhola! Excelente artigo e fotos

    ResponderEliminar