30 de julho de 2014

Castro de Monte Mozinho


Também conhecido por cidade morta de Penafiel, o castro de Monte Mozinho é um dos mais importantes do país e está classificado como Imóvel de Interesse Público.

Castro de Monte Mozinho

Sou uma apaixonada por História com uma (grande) tendência para a Arqueologia. Apesar de ter optado por outro percurso profissional, o bichinho nunca morreu e os sítios arqueológicos estão sempre entre as minhas escolhas quando vou à descoberta de um novo lugar.
Cheguei ao castro de Monte Mozinho pouco depois da hora de almoço. Fiquei surpreendida com o espaço: um Centro Interpretativo que ainda estava fechado, wc’s, área para piqueniques (com mesas e grelhadores) e muito onde estacionar.
Meto pés a caminho. Passo pela necrópole, afastada do núcleo central, e começo a subir, outeiro acima, por entre eucaliptos e um caminho irregular de pedras. Com o céu tão carregado, vou olhando para trás a pensar no guarda-chuva que tive preguiça de carregar.

Castro de Monte Mozinho

A imagem à entrada do castro mostra bem a organização do espaço que ocupa cerca de 20 ha: há um eixo central, tipo calçada romana, que atravessa o povoado; várias zonas de habitação; as linhas de muralha e a acrópole no topo.
A construção de Monte Mozinho remonta à época romana e ainda é possível ver vestígios de um monumento.

Castro de Monte Mozinho

As mudanças ao longo dos séculos em que foi habitado podem ver-se nos tipos de construção doméstica: para além das casas-pátio circulares castrejas, restam também as de planta retangular, de influência romana.

Castro de Monte MozinhoCastro de Monte Mozinho

Deixo passar os três ciclistas, equipados a rigor,  que desciam cuidadosamente os degraus de pedra e dirijo-me para a acrópole, o local mais elevado do castro e ponto social de excelência. Nos dois torreões da entrada estariam as estátuas dos guerreiros galaicos que neste momento se encontram expostas no Museu Municipal de Penafiel. É também possível observar os sulcos na pedra onde encaixava uma porta de madeira.
Com o S. Pedro a ajudar, regresso ao ponto inicial, onde o Centro Interpretativo do Castro de Monte Mozinho já se encontra aberto. Há alguns painéis explicativos da história e vida no castro mas o espólio pode ser visto no Museu Municipal de Penafiel. De forma apelativa e muito bem documentada, estão expostas estátuas, objetos em cerâmica,  recipientes de vidro, fragmentos de armas e a reconstituição de uma casa castreja.

0 comentários:

Enviar um comentário