9 de março de 2014

Pão de ló Ti’Piedade: um doce segredo


Começou há 30 anos com a Ti’ Piedade. Hoje mantém a sua preparação segundo o método tradicional mas foram adicionados novos sabores ao pão de ló original: a canela e o chocolate.


Pão de ló Ti’Piedade


Pode parecer um lugar comum mas são mesmo as pessoas que dão carácter às viagens. Num dia dedicado a conhecer algumas quintas na região do Oeste, foi-me dada uma sugestão na Quinta do Gradil: visitar a pastelaria onde é feito diariamente o pão de ló Ti’ Piedade. Bastou telefonar a confirmar se me podiam receber e lá segui para a aldeia de Paínho, no concelho do Cadaval. À minha esperava estava a Ana Martins, atual proprietária e neta da Ti’ Piedade.


Tudo começou há 30 anos com a avó a fazer o pão de ló para a família mas que rapidamente passou a ser também apreciado por outros. Sempre com a receita no seio familiar, que já vai na 3ª geração e no mesmo local, os pães de ló continuam a ser confecionados segundo o método tradicional. No entanto, não é um produto que ficou parado no tempo: soube inovar-se e hoje para além de ser vendido em vários formatos, apostou também noutros sabores: adicionou o chocolate e a canela ou retirou o açúcar, para quem este doce ingrediente é proibido.


Após esta breve descrição, a Ana Martins entrega-me um kit e antes de entrar tenho de vestir uma bata, colocar uma toca e proteções nos pés: aqui a higiene é regra de ouro. Entro finalmente onde tudo acontece. Há um doce cheiro no ar.


Chego à sala onde estão os primeiros fornos, ligados 24h, sendo a temperatura da cozedura adaptada às várias fases. Na sala contígua estão harmoniosamente empilhados os tachos de alumínio onde são cozidos os pães de ló de maiores dimensões, já que para os uni-dose são usados pequenos púcaros. Depois de cozidos arrefecem em bancadas de inox ou mármore e só então são acondicionados. Devem conservar-se no frio e serem consumidos num prazo de 12 dias.


Apesar da pastelaria ter capacidade para produzir 1000 pães de ló por dia, apenas se trabalha por encomenda, garantindo o produto sempre fresco. O Natal e a Páscoa são as épocas de maior produção, trabalhando-se 24h por dia durante 3 semanas. Para o mercado internacional, que já chega à Europa, África, América e Ásia, o pão de ló Ti’ Piedade segue congelado e tem uma validade de 8 meses.


Pão de ló Ti’Piedade

Apesar de ser um produto de excelência, é também muito democrático, por isso pode ser adquirido não só em lojas gourmet como também nas grandes superfícies comercias. Como já conhecia o pão de ló original, trouxe para experimentar os de canela e chocolate. Qual o meu favorito? Hummm…. todos! Uma coisa é certa: da próxima vez que que os encontrar numa loja irei recordar a minha visita à aldeia de Paínho, os rostos e mãos experientes das senhoras que aqui trabalham e uma doce história de 3 gerações.


Pastelaria Regional e Similares, S.A.
Rua António Inácio Lopes Silva, 90
2550-429 Paínho-Cadaval

1 comentário: