28 de janeiro de 2014

Antigo Colégio dos Meninos Órfãos: um tesouro por descobrir


Construído no século XIII por ordem de D. Brites, mãe de D. Dinis, o Antigo Colégio dos Meninos Órfãos, na Mouraria,  apresenta um dos mais importantes conjuntos de painéis de azulejos com representações do Antigo e Novo Testamento.

Colégio dos Meninos Órfãos; Azulejos Portugueses; Bairro da Mouraria

Só os mais atentos que passam junto ao nº 64 da Rua da Mouraria, mesmo atrás do Centro Comercial, é que reparam no portal manuelino. Apesar de relativamente discreto, é de realçar as colunas com os capitéis invertidos. Mas é quando se atravessa a porta que está do lado esquerdo, que a surpresa acontece.
Surge então um pórtico manuelino, encimado por um brasão com as armas de D. José I. Não se pode dizer que o estado de conservação seja o melhor e o espaço agradável. Entrando, podemos descobrir ao longo de 4 pisos e 8 lanços de escadas mal iluminadas, os 41 painéis de azulejos do século XVII, atribuídos a Domingos de Almeida, com representações do Antigo e Novo Testamento.

Colégio dos Meninos Órfãos; Azulejos Portugueses; Bairro da Mouraria

Colégio dos Meninos Órfãos; Azulejos Portugueses; Bairro da Mouraria

Colégio dos Meninos Órfãos; Azulejos Portugueses; Bairro da Mouraria

O nascimento de Cristo, a adoração dos Reis Magos ou a circuncisão são apenas alguns dos momentos aqui retratados, num edifício que dado o seu imenso valor patrimonial, está classificado como  Imóvel de Interesse Público.

Colégio dos Meninos Órfãos; Azulejos Portugueses; Bairro da Mouraria

0 comentários:

Enviar um comentário